quinta-feira, 24 de março de 2016

TRAGAM-ME PALAVRAS


TRAGAM-ME PALAVRAS

Tragam-me palavras
daquelas com que se
pintam paisagens,
daquelas com que se
pintam retratos.

Um pintor precisa de
tintas e telas, para
desenhar e pintar traços
nelas, mas, para um
poeta, onde encontrar
palavras com colorações
para retratar olhos verdes
do seu amor?
Onde encontrar palavras
a três dimensões
para distinguir
a ligeireza da
profundidade?

Que palavras realçam
emoções? Quais as que
exalam perfume?
com quais pintar mares
azuis?  Tragam-me
palavras,
que delas preciso,
urgentemente, para fazer
um poema, uma obra de
arte, que se destaque.

Tragam-me palavras
da pintura e da escultura
diferentes, inacessíveis a
qualquer exposição,
incapazes de ficarem
dependuradas ali numa
parede ou no chão,
à mercê de qualquer um!

Tragam-me palavras, que
fiquem, somente cravadas
no peito do meu amor,
guardadas no seu
coração

Por favor
tragam-me palavras.


Silvino Figueiredo

Sem comentários:

Enviar um comentário