quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

NATAL DOS POBRES


NATAL DOS POBRES

Quando a mulher adormeceu
naquela noite de Natal,
o homem foi, pé ante pé,
pôr um sapato (dela, não seu)
com um embrulho de jornal
na lareirinha da chaminé.

Um casal pobre... um ano mau...
Era um pedaço de bacalhau.

Ora, alta noite, pela janela,
com fome e frio, entra um gato
que, no escuro, cheirando aquela
comida boa no sapato,
rasgou o embrulho, comeu, comeu
e, quando farto, adormeceu.

De manhã cedo, ela acordou,
foi à cozinha e viu o gatinho
adormecido no sapato.
Voltando ao quarto, feliz, falou
para o seu homem: — Meu amorzinho,
como soubeste que eu queria um gato?

Tóssan
(António Fernando dos Santos (Tóssan) nasceu em Vila Real de Santo António em 1918.
Aos 17 anos foi expulso do Liceu de Faro (injustamente, segundo um seu irmão).
Foi coreógrafo do Teatro Lethes em Faro.
No final da década de 1930 estava internado no Sanatório dos Covões, em Coimbra, onde conheceu António Aleixo, também doente pulmonar, e fizeram amizade.
Tóssan revia as quadras de Aleixo e fez o retrato do poeta, a lápis, para ilustrar a capa do livro Este Livro Que Vos Deixo.
Demonstrou aptidão para o desenho desde muito novo.
Foi coreógrafo em Faro, em 1934, e realizou cartazes e cenários no TEUC (Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra) de 1947 a 1966.
Produziu caricaturas para os livros de curso dos estudantes da Universidade de Coimbra.
Foi gráfico e ilustrador, e a partir de 1975 iniciou uma carreira de funcionário público na Direcção Geral de Divulgação, onde coordenou o sector de publicações.
Morreu em Lisboa em 1991.
Em 1963 fundou o jornal humorístico BISNAU, e em 1969 participou no programa de televisão de Raúl Solnado, Fialho Gouveia e Carlos Cruz, ZIP-ZIP)


Lido por Onofre Varela

Sem comentários:

Enviar um comentário