quarta-feira, 22 de abril de 2015

CHUVA MIUDINHA


CHUVA MIUDINHA

Cai a chuva miudinha
Cada vez mais frio está
Sinto-me tão sozinha
Com pessoas aqui e ali
Pessoas só pessoas
Só para dar semente e raízes
Em forma de petizes.

E o amor e a paixão?
Oh tristeza do meu coração
Que negro tu estás
Com tanta sofreguidão
De te sentires a amar
Onde está o correspondido amor
Onde encontra?
E choras essa tristeza
Por não ter a recompensa…
Mas como me posso aproximar
Com esta cara com este olhar?
Já sei, vou comprar flores
Num vaso colorido
Entrego-lhe nas mãos
E pergunto:
- Queres ficar comigo?

Emília Costa
in “Risos de Gaivota”

Sem comentários:

Enviar um comentário