quarta-feira, 16 de abril de 2014

NAS ASAS DA MÚSICA



NAS ASAS DA MÚSICA

O pintor ousa

tocar no silêncio do infinito e dele
colhe as mais belas matizes de azul e além

O pintor ousa

E o silêncio ecoa no olhar da ave erecta na geografia
do leme, sobre a voluta cativa do próprio encantamento

O pintor ousa

Soprar o sonho, e as pautas ganham alma
e o arco vida, no gesto das mãos da sua musa preferida

O pintor ousa

E do violino fluem acordes
quais pétalas encantadas. Aladas odes…

O pintor ousa

Todo ele Ser. Todo ele sendo, quimera alada se transformando
em cores, sons, traços, enlaces

E o pintor…

Entra tela adentro e com suavidade eterna toca com emoção
a vida.

Conceição Oliveira
lido por David Cardoso

Sem comentários:

Enviar um comentário